segunda-feira, 25 de junho de 2012

É tempo de festa junina




Voltei de SP bastante inspirada para falar de festa junina sem glúten...e talvez, sem lactose. Daqui a pouco, sinto que terei que alterar o nome do blog para Sem glúten e sem lactose, por favor! Mas isso fica pra depois...vamos falar sobre a festa junina.

Antes de viajar, eu já estava pensando em um post sobre o assunto e como domingo eu fui em uma, organizada por uma amiga, voltei com muita vontade de pensar nas delícias que podemos comer e claro, compartilhar com vocês. 
Eu SEMPRE fui apaixonada por esta festa... é a minha preferida, de todo o ano. Toda vez que podia ir em uma, lá estava eu em alguma barraquinha, comendo. Até debaixo de chuva eu já fui...tudo para garantir uma boquinha.
Quando descobri a doença celíaca, fiquei chateada porque vamos combinar, festa junina é puro glúten: bolos, pães, farinha de trigo para engrossar e outros alimentos super glutenosos. 
Eis que domingo, dia de São João, eu fui, pela primeira vez, a uma festa junina na condição de celíaca. E foi tudo uma delícia. A Lé, quem organizou tudo, foi muito querida e fez questão de comprar delicinhas sem glúten pra mim. E eu e meu namorado não deixamos de dar a nossa contribuição: bolo de fubá com calda de framboesa. Um espetáculo!
Mas antes de passar a receita, vamos pensar sobre o que pode ser servido em uma festa junina sem glúten?

Biscoito de polvilho
O quitute coringa para celíacos, não é? 
Há um tempo eu estava procurando um que também não contenha lactose. Quando eu achei, aqui em Ribeirão Preto, fiquei um pouco frustrada porque ele é diferente dos outros, a textura não é igual. Mas fiquei tranquila...afinal, melhor esse do que nenhum, não é? Como estive em SP, dei uma passadinha no Santa Luzia. Lá, encontrei um biscoito de polvilho sem lactose, super baratinho e delicioso. É da marca Nazinha. Tratei de logo enviar um email pedindo a informação sobre a possibilidade de encontrá-lo por aqui. Caso a resposta seja positiva, compartilho com vocês.

Biscoito de polvilho sem glúten e sem lactose (super incomum). A maioria contém lactose.

Pipoca
Não pode faltar, de jeito nenhum e é super liberada para intolerantes a glúten e lactose. Dê preferência para as tradicionais (sem manteiga, bacon e afins), com menos gordura e menos sal. Se for a uma festa junina pública, confirmar se não vai nenhum tipo de tempero que possa conter glúten, ok?

Milho cozido e pinhão
Também, super liberados. E cozinhar e se deliciar. Se for a uma festa junina pública, confirmar se não vai nenhum tipo de tempero que possa conter glúten, ok? Caso disponibilizem alguma margarina, verificar também se não há possibilidade de contaminação cruzada por migalhas de pão.
(Que saudades do Pinhão da tia Lilian!)

Pamonha
Lembrando sempre: certifique-se de que a que você está comprando é isenta do nosso abominável glúten.

Canjica
Amo canjica. O grande problema da canjica é que a receita original vai leite...e muito! Tente a substituição dele pelo leite de soja ou pelo leite de vaca zero lactose. Retirado de um site que traz receitas sem glúten e sem lactose (não lembro qual o site, se alguém souber, por favor me avise para eu dar os devidos créditos), consegui esta. Ainda não testei mas quero provar. E se você testar, conta pra gente o resultado.

Ingredientes:

250 gr canjica branca

750 ml leite de soja de sua preferência (usei Ades Original)

3 colh. (sopa) açúcar cristal

400 ml água

1 pitadinha de sal

paus de canela a gosto

200 ml (1 vidro ou caixinha) de leite de coco

50 gr de coco ralado


Preparo
Lavar a canjica e deixar de molho por algumas horas. Escorra e cozinhe na panela de pressão por 45 min com metade do leite, mais o açúcar e a água. Desligue o fogo e espere esfriar para abrir a panela. Acrescente o restante do leite, o sal, o leite de coco e o coco ralado. Misture bem e leve ao fogo novamente até engrossar. Na hora de servir, polvilhe com canela.

Parece muito boa, não é?

Quentão e vinho quente
Os famosos por esquentar todo mundo, já que nesta época é muito frio. Então, não deixe de servi-los. Cachaça não é para ter glúten, mas não custa ler o rótulo. E o vinho, pode ser consumido com segurança. Quer dizer, sem exageros, claro!

Cocada e doce de abóbora
Mais duas delícias imperdíveis. Não podem faltar. Verifiquem os ingredientes!

Pé de moleque e paçoquinha
Como 99% ribeirãopretana, sugiro o pé de moleque e a Paçoquita, ambos da Santa Helena
Muuuuuuita paçoquita para termos bastante energia para a quadrilha.

Que delícia! Paçoquita é nota 10 e 100%  ribeirãopretana!

Suspiro
Sem glúten, sem lactose mas com muito açúcar. Eu sei! Mas gente, eu não sou nutricionista, né? Então, não vou pegar no pé de ninguém...não devemos exagerar, mas é tempo de festa junina e suspiro é bão demais da conta.

Pão
Com ele, pode-se fazer duas receitas deliciosas: patê de atum, simples e rápido de se fazer e o famoso buraco quente (carne, tomate e temperos). Se não der para colocá-lo no buraco do pão (porque a maioria dos pães tem a forma do pão de forma), coloque em cima mesmo. Vai ficar tão delicioso quanto. E não se esqueçam, pão sem glúten tem que ser levado ao forno para ficar mais gostoso.

Bolos
Haja estômago para tantas coisas boas, não é? E aqui vale bolo de cenoura, de chocolate, de fubá e o que mais quiser. 
Como eu mencionei o bolo de fubá com calda de framboesa no início do post, vou revelar a vocês a receita. A calda de framboesa foi ideia do meu namorado. A combinação ficou perfeita! 
E é sem glúten e sem lactose!
Vamos para a cozinha?

Você vai precisar de:
- 2 ovos
- 1 xícara de amido de milho (maisena)
- 1 xícara de fubá
- 1 xícara e meia de açúcar
- 4 colheres de chá de fermento em pó
- 1 xícara de água
- 4 colheres de sobremesa de margarina (para ficar sem lactose, usar a Becel do potinho azul!)
- Erva doce
- Framboesa (que pode ser substituída por morangos ou goiabada). Nós compramos a framboesa congelada.

No liquidificador, bata os ovos, o açúcar, a água e a margarina. Depois, acrescente o amido de milho e o fubá. Bata mais. Adicione o fermento em pó e a erva doce e bata a mão. 
Unte uma forma (com buraco no meio) com um pouco de óleo e fubá. 
Em forno pré-aquecido, e em temperatura a 180 graus, asse o bolo por aproximadamente 40 minutos (cada fogão é de um jeito. Então, assim que completar 30 minutos, vá conferindo como está o bolo, espetando um palito de dente).

Para a calda, coloque em uma panela as framboesas (ou morangos), açúcar e um pouco de água. Mexa até engrossar e ficar em ponto de calda. Se preferirem pela goiabada, derreta pequenos pedaços dela em um pouco de água, em fogo baixo. É só jogar em cima e se deliciar!

Querem ver como ficou?




Ufa! Quantas delícias!
Agora, minha gente, o negócio é "matá as lumbriga, arrumá uma prenda, dançá a quadrilha e sê feliz, porque nessa vida nóis num faiz otra coisa a num sê buscá a felicidade!"

Inté procêis

---------------------------------------------
Editado dia 01.06.2014

Para facilitar, selecionei algumas receitinhas disponíveis aqui no blog que podem fazer parte da festança. Confiram!

- Torta de alho poró
- Torta de alho poró com sobras de pão
- Bolo de chocolate com calda quente
- Bolo de cenoura com fubá
- Bolo de banana com fubá
- Bolo de banana com farinha de pão
- Biscoitinhos com goiabada

E tem muitas outras! Não deixem de conferir, ok?


4 comentários:

  1. Receita de canjica vegana, sem glúten e sem açúcar refinado: http://bioblogue.wordpress.com/2014/06/02/canjica-com-manteiga-de-coco-e-especiarias/

    ResponderExcluir

Que bom ter você aqui!
Seu comentário é muito importante. Deixe-o aqui e não se esqueça de voltar para visualizar a resposta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...